Tags

,

ImageO

O canto no vento ecoa
traz teu rastro, teu aroma
lição de vida, teu voo plaina
e desafia a lei da gravidade

És leve, flutuas no ar
e a natureza toda te emoldura
a configurar-te em uma tela celestial
na qual tu emerges assim tão bela

A liberdade está nos teus gestos
na tua luta por novas fronteiras
no perene desafio do viver
nos horizontes traçados por Deus!

Poema em homenagem a “Fernão Capelo Gaivota”, clássico de Richard Bach, escrito em Fevereiro de 1985.

Imagem: Voo de Gaivota no Crepúsculo.

Anúncios