Tags

, , ,

Image

Céu azul, miro
no suave entardecer, pássaros
Azul, azul puro, dominical
gorjeiam como um madrigal

No retorno
aos costumes rotineiros
Me acolhe um lindo
manto celeste, sem nuvens

Tudo claro,
pra que pensar em algo
Com a água mansa a ninar
a praia no descanso do mar

Esta paz profunda,
inunda a minh’alma 
De vida, mar, céu e terra
e o amor funde os elementos, nesta magia.

Poema escrito em março de 1976, revisitado em fevereiro de 2010.

Imagem: Voo de gaivotas no Mar da Galiléia, Israel.

Anúncios